Assinado o CCTV com a ANTRAM
29 Out. 2019 14:37Assinado o CCTV com a ANTRAM

A FECTRANS assinou hoje o texto de revisão do seu Contracto Colectivo de Trabalho Vertical – CCTV [ ... ]

Leia mais ...
Dia 31 greve nos “Call-Centers” das empresas de te...
29 Out. 2019 14:32

Nas empresas de telecomunicações (NOS, VODAFONE e MEO) os trabalhadores dos “Call-Centers” est [ ... ]

Leia mais ...
Assinatura do CCTV com a ANTRAM
28 Out. 2019 17:42Assinatura do CCTV com a ANTRAM

Amanhã pelas 10 horas, na sede da ANTRAM em Lisboa tem lugar a assinatura do texto final do Contrac [ ... ]

Leia mais ...
  • É possível aumentar os salários

    Nov 13, 2019 | 12:01 pm

    Tempo de Antena da CGTP-IN. Portugal continua marcado pela injustiça na repartição da riqueza, pelos baixos salários, precariedade laboral e pelos horários longos e desregulados.É preciso melhorar as condições de vida e de trabalho dos trabalhadores. É necessário aumentar os[…]

  • Exposição de “horários ilegais” frente ao Ministério da Educação

    Nov 15, 2019 | 16:45 pm

    Exposição de “horários ilegais” frente ao Ministério da Educação A FENPROF vai fazer uma exposição de “horários ilegais”, em frente ao Ministério da Educação, na próxima segunda-feira, 18 de Novembro.Os horários de trabalho dos professores contêm graves ilegalidades. O Secretário de Estado Adjunto e da Educação pediu que lhe[…]

Sobre isto a FECTRANS faz os seguintes comentários:

1.Para já, estamos apenas perante uma notícia que aguardamos que se concretize;

2.A iniciativa é uma recomendação que, tal como o nome indica, é apenas isso, que pode ou não ser acatada pelo Governo

3.Se querem mesmo resolver este conflito nas empresas públicas de transportes, podem, no âmbito do Orçamento rectificativo, fazer uma proposta de anulação do artigo 144º do actual Orçamento, nem sequer necessitam de qualquer recomendação;

4.Mas esta mudança de atitude da mesma maioria que aprovou o actual Orçamento, que impôs o corte do direito ao transporte, que é parte integrante da retribuição do trabalho, só acontece porque os trabalhadores e reformados assumiram lutaram contra mais este roubo do governo e da maioria que o apoia e, esta é a demonstração que vale a pena lutar;

5.No entanto, a concretizar-se a recomendação nos termos em que é anunciada e a ser aceite pelo governo, ela deixa de fora os trabalhadores reformados, pelo que as razões de luta mantêm-se, porque não podemos esquecer que a esmagadora maioria dos trabalhadores que rescindiram, têm esse direito garantido nos respectivos contratos de rescisão, incluindo em contratos já formalizados este ano;

6.O direito ao transporte sempre foi assumida como contrapartida de trabalho, (basta ler os anúncios de oferta de emprego destas empresas) e não tem custos acrescidos para as empresas, pelo que os trabalhadores viajam nas carreiras normais das empresas, que se fazem sempre, viajem ou não os trabalhadores. Por outro lado, as viagens dos trabalhadores não implicam perdas para as empresas, porque para isso, seria necessário haver uma permanente ocupação total do transporte público, o que não acontece.

Tradução

ptenfrdeitrues

4º Congresso

Noticias do sector

Visitantes

Temos 157 visitantes e 0 membros em linha

Protocolo