Nova greve na Paço Rápido
06 Jun. 2019 13:26Nova greve na Paço Rápido

Decorre desde as 00 horas nova greve dos trabalhadores da empresa de transporte Paço Rápido – em [ ... ]

Leia mais ...
É preciso admitir trabalhadores
05 Jun. 2019 17:18É preciso admitir trabalhadores

A FECTRANS e as Comissões de Trabalhadores das empresas públicas de transportes, que reuniram hoje [ ... ]

Leia mais ...
Convocada reunião na Transtejo e Soflusa
05 Jun. 2019 17:01Convocada reunião na Transtejo e Soflusa

Foi recebida hoje, uma comunicação do Ministério do Ambiente, a convocar uma reunião, para o pr [ ... ]

Leia mais ...
  • Brasil – Greve Geral em defesa de direitos e da democracia

    Jun 14, 2019 | 22:26 pm

    Brasil – Greve Geral em defesa de direitos e da democracia Neste dia de Greve Geral que está a parar o Brasil, a CGTP-IN expressa solidariedade aos trabalhadores brasileiros na sua luta contra a «Reforma da Previdência», um projecto de retirada de direitos e diminuição dos rendimentos que lhe são devidos[…]

BASTA DE ALIMENTAR ESPECULADORES - COM O ROUBO DOS NOSSOS SALÁRIOS!

Como é público, o assalto especulativo às empresas de transportes já determinou perdas potenciais com as swaps superiores a 3 mil milhões de euros!

Basicamente, uma negociata orquestrada entre administradores das empresas, membros dos governos e banqueiros, traduziu-se na transferência de uma fortuna imensa da esfera pública para a esfera privada.

Os Ministros, Primeiro-Ministros e Secretários de Estado que participaram neste regabofe foram todos recompensados - um deles até é presidente da Comissão Europeia.

Os administradores das empresas públicas que puseram a assinatura nestes contratos foram todos recompensados e bem pagos – um deles, Silva Rodrigues, até foi promovido a super-administrador do Metro, Carris, Transtejo e Soflusa.

Os administradores dos bancos que cozinharam o esquema foram todos recompensados pelos lucros gigantescos que geraram – e receberam prémios individuais de milhões.

E quem não tinha nada a ver com a negociata – os trabalhadores e os utentes – foram chamados a cobrir o buraco aberto pelo desfalque!

É para pagar este roubo que os salários estão a ser roubados nas Empresas Públicas!

E é para pagar este roubo que os preços estão a subir brutalmente para os utentes.

Hoje, 30 de Maio, primeiro feriado roubado, num dia em que nos obrigam a trabalhar de borla para alimentar os parasitas da especulação, viemos aqui com uma mensagem muito simples:

Podemos não ter ainda força suficiente para impedir o roubo em curso, mas já sabemos quem são os ladrões, e mais cedo que tarde recuperaremos para o povo o que lhe está a ser roubado pelos banqueiros, pelos especuladores e pelos seus lacaios!

Portugal tem futuro: Com os trabalhadores, Com Abril!

Tradução

ptenfrdeitrues

4º Congresso

IPTRANS

Protocolo

Visitantes

Temos 216 visitantes e 0 membros em linha