Sobre a despacho de serviços mínimos no sector rod...
07 Ago. 2019 20:04Sobre a despacho de serviços mínimos no sector rodoviário de mercadorias

Para a FECTRANS/CGTP-IN confirma-se a apreciação feita relativamente à argumentação e às carac [ ... ]

Leia mais ...
Esclarecimento sobre a negociação no sector rodovi...
07 Ago. 2019 16:49Esclarecimento sobre a negociação no sector rodoviário de mercadorias

Face à divulgação de declarações que tentam deturpar a intervenção da FECTRANS no actual proc [ ... ]

Leia mais ...
Soluções para os problemas da pilotagem nas Admini...
07 Ago. 2019 16:38Soluções para os problemas da pilotagem nas Administrações Portuárias

O Sindicato OficiaisMar/FECTRANS subscreveu um documento com as administrações portuárias, com me [ ... ]

Leia mais ...

 

Os trabalhadores da Carris estarão greve nos períodos das 18h do dia 24 de Dezembro, até ao final do dia 25 e entre as 18h do dia 31 deste mês, até ao final do dia 1 de Janeiro de 2014

Os trabalhadores dos CTT mantêm a greve de 24 horas do próximo dia 27 de Dezembro.

Também ontem os trabalhadores da SPDH reuniram em plenário e, face à falta de acordo com a administração no que se refere aos horários de trabalho, decidiram ratificar greves de 24 horas no dia 24 e 31 de Dezembro.

Na luta pelo aumento do salário e contra a caducidade do AE, os trabalhadores da Rodoviária do Tejo estarão em greve no dia 7 de Janeiro, período em que realizarão uma concentração na cidade de Torres Novas.

Em plenário recentemente realizado, os trabalhadores da Barraqueiro/Ribatejana, decidiram avançar para dois dias luta em Janeiro, tendo sido marcados os dias 9 e 10, para uma luta que tem como principais reivindicações o cumprimento da aplicação do descanso compensatório, o aumento dos salários e melhoria das condições de trabalho e contra a discriminação.

Continuam actuais os pré-avisos de greve ao trabalho extraordinário na EMEF, CP-Carga e CP

Tradução

ptenfrdeitrues

4º Congresso

IPTRANS

Protocolo

Visitantes

Temos 356 visitantes e 0 membros em linha