#gruemenu.grue

Para além da redução de trabalhadores com funções de segurança nos comboios, a nova regulamentação dá um poder de autorregulação às empresas, que definirão estas matérias em função dos seus interesses, quando o que deve de existir é uma regulamentação que obrigue todos de igual forma.

Neste contexto foi decidido elaborar uma posição conjunta das organizações de trabalhadores, com posterior entrega no Ministério do Planeamento. Igualmente foi colocada para discussão a realização de uma forma de luta, a decorrer ainda no final deste mês de Novembro.

Do convite feito aos grupos parlamentares, o PCP fez-se representar pelo deputado Bruno Dias que anunciou duas iniciativas já avançadas na Assembleia: Uma pergunta ao Governo e um projecto de resolução que recomenda ao governo a suspensão da nova regulamentação ferroviária prevista para entrar em vigor a 2 de Dezembro.

Tradução

ptenfrdeitrues

48º Aniversário

48anoscgtp

IPTRANS

Protocolo

Visitantes

Temos 104 visitantes e 0 membros em linha