#gruemenu.grue

MarchaEMEF 031220142O Ministro do Planeamento e das Infraestruturas anunciou a admissão de mais 102 trabalhadores para a EMEF, sem explicar se neste número contabiliza os actuais trabalhadores com vínculos precários, porque se assim é, estaremos perante o “milagre da diminuição”, porque na prática, novos trabalhadores, serão apenas cerca de 40, o que não repõe sequer o número de trabalhadores que saíram este ano da empresa.

Há mais de dois anos já havia falta de mais ou menos 80 trabalhadores, que constavam num pedido de autorização que nunca foi concretizada.

Há neste momento mais ou menos 60 trabalhadores com vínculos precários, muitos dos quais fizeram requerimentos no âmbito do PREVPAP, para a regularização dos vínculos, onde se incluem os 10 trabalhadores, de uma empresa de trabalho temporário, despedidos há um ano da Oficina de Santa Apolónia, quando havia já falta de efectivos, todos a aguardar a homologação por pate dos Ministros do Planeamento e das Infraestruturas, do Trabalho e das Finanças.

Entretanto foram saindo trabalhadores na empresa, o que originou novo pedido de admissão, já este ano, na ordem dos 90 e, novamente, sem concretização.

Só este ano já saíram da empresa, pelo menos 64 trabalhadores e estima-se que ao longo do ano este número suba para a centena.

Por isso, é preciso que o Ministro explique se estaremos perante a admissão de mais 102 trabalhadores do exterior da empresa, que não tenham, actualmente, qualquer vínculo com a EMEF, ou se inclui os que têm vínculo precário, por se assim é, as novas admissões serão apenas 40, o que manifestamente é insuficiente, muito aquém das necessidades, que que faz com que no final do ano, o número de trabalhadores seja inferior ao do ano passado.

Tradução

ptenfrdeitrues

48º Aniversário

48anoscgtp

IPTRANS

Protocolo

Visitantes

Temos 99 visitantes e 0 membros em linha